Em caso raro, moradora de Guarulhos espera quadrigêmeas univitelinas

Em caso raro, moradora de Guarulhos espera quadrigêmeas univitelinas

Moradora de Guarulhos, a atendente Larisse Macedo de Sousa, de 21 anos, está grávida de quadrigêmeas univitelinas – algo raro de acontecer. Suas quatro filhas podem nascer fisicamente idênticas. Em entrevista ao site LeiaJá, a jovem afirmou que, a princípio, a notícia chocou toda a família. “Eu, meu marido [Jeferson José de Lima, de 29 anos] e familiares choramos muito”, recordou.

Segundo o site, no primeiro exame de ultrassom realizado por Larisse, os médicos falaram que ela estava grávida de gêmeas. Já no segundo, a informação era que esperava três bebês. Só em uma terceira avaliação, numa clínica particular, descobriram que, na verdade, eram quatro meninas. A atendente, inclusive, já é mãe de um menino de quatro anos. “Os obstetras disseram que o meu caso é raro. Segundo os médicos do hospital público, não há estrutura para esse tipo de parto, então optamos pelo convênio que temos”, afirmou Larisse.

Tanto na família da atendente como na de seu marido, há caso de gêmeos. Porém, pela primeira vez, em ambas as famílias, uma mulher ficou grávida de quadrigêmeas. Por causa desta gestação rara, ela necessita ter maiores períodos de repouso em relação a outras gestantes. Caso se esforce demais fisicamente, Larisse poderá ter um parto prematuro, como explicou o obstetra Alexandre Chieppe, também ao LeiaJá. “Quanto maior o número de fetos, maior é o risco de um parto prematuro, mas isso é uma variável, pois algumas mulheres conseguem levar até os nove meses”, destacou.

A atendente admitiu que é muito difícil conciliar a gravidez com o trabalho, as atividades domésticas e o cuidado com o filho, pois a barriga dói quando se esforça muito. “Minha família acaba me ajudando”, finalizou Larisse.

Tags:
Fazer um comentário
Comentário
Nome
E-mail